Atacadista da droga, traficante Galã pega 19 anos de prisão em MS

MPF também quer bloqueio de R$ 3,5 milhões do criminoso

O traficante de drogas, Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã, foi condenado pela Justiça Federal de Mato Grosso do Sul a 19 anos de prisão e multa por organização criminosa. Ele era considerado um atacadista de drogas e atuava no crime desde 2005.

De acordo com notícia do Ministério Público Federal, a Justiça considerou que Galã, dentro da organização, era responsável por realizar as compras de drogas em grande escala, administrar os armamentos e os veículos, controlar o pagamento de propina para policiais paraguaios e controlar o pagamento de salários aos membros da organização.

A multa imposta pela condenação é de 4 milhões de reais. Ainda conforme a publicação, desde os 20 anos, Elton se dedicava ao crime e vive exclusivamente dele, sem qualquer comprovação de um trabalho legal.

O MPF pediu à Justiça, como efeito da condenação, a perda de bens, valores e direitos em montante equivalente a R$ 3,5 milhões. A denúncia destaca que contas bancárias no Paraná e em Mato Grosso do Sul foram abastecidas com dinheiro de proveniência ilícita e movimentadas a mando de Galã, em parceria com doleiros.

Histórico - Em fevereiro de 2018, Galã foi preso no Rio de Janeiro, onde se encontra detido até hoje. Na casa dele, foram apreendidos aparelhos telefônicos e documentos relacionados a diversas ações criminosas.

Foi durante a prisão na capital carioca que PF apreendeu celulares do traficante e descobriu indícios de novos crimes, principalmente lavagem de dinheiro. Após essa investigação,  a Justiça aceitou denúncia do MPF, que tornou Galã réu por mais esse crime.  

topmidianews

COMENTARIOS

LO ULTIMO